The End Of The F***ing World - Crítica.

     
 Distribuída internacionalmente pela Netflix, The End of the F***ing World é uma série produzida pelo Channel 4 inglês. A série retratada o dia a dia de dois adolescentes que sofrem de problemas atuais, desde problemas com a família até falta de interação social. Com a sua estreia feita em Janeiro de 2018, a série já está sendo alvo de boas críticas e claro, conquistando centenas de fãs.


     James, interpretado por Alex Lawther, um rapaz perturbado, que enquanto criança pode ver sua mãe se matar em sua frente. Após a morte de sua mãe, ele começou a sentir coisas e vontades bizarras e com isso começou a matar animais para satisfazer seus desejos. Um longo tempo depois, ele decidi matar, dessa vez, uma pessoa e assim entra Alyssa. Interpretada por Jessica Barden, Alyssa é uma garota que foi abandonada pelo pai enquanto criança e é criada por um padrasto pé no saco, que a deixa desconfortada em sua própria casa. Ela e James começam a namoras e decidem fugir por ai juntos. James encara essa fuga a chance perfeita de matar a vítima, no caso a menina. 


     A série retrada grandes problemas que a nossa geração jovem passa nos dias atuais, com uma acrescentada de comédia, a série transforma em um assunto tabu em algo com ampla visão.

     The End of the F***ing World é uma série, mesmo que não seja seu produto principal, impecável. A trama é bem resolvida e executada, mesmo tendo o exagero dos personagens, não há nada para ser julgada. A trilha sonora, feita de clássicos, trás uma sensação nostálgica.  

5/5