segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Santa Clarita Diet-Crítica



Quando foi anunciada pela Netflix,Santa Clarita Diet foi pouquíssimo revelada.A série Original Netflix, começou a ser gravada em 2016 e teve suas primeiras imagens no final de Novembro.

Em Santa Clarita,cidade do subúrbio de Los Angeles,dois corretores de imóveis ,que vivem a vida tranquila junto com sua filha vão passar a ter uma vida agitada e louca daqui pra frente.Sheila (Drew Barrymore) e Joel (Timothy Olyphant) que são casados e trabalham juntos,marcam um visita em um imóvel.Durante a apresentação da casa para os futuros compradores,Sheila acaba passando mal e vomita tudo – inclusive seu coração – e morre ,se tornando uma morta-viva.



Depois de perceber algumas diferenças em Sheila,Joel chama o filho do seu vizinho para analisá-la. Eric (Skyler Gisondo) é um menino nerd,apaixonado pela filha do casal e entendi tudo sobre coisas misteriosas.Após descobrirem algumas coisas,Sheila aparenta ter fome apenas de carne,não qualquer carne.A morta-viva agora só se alimenta de carne humana.

Agora o casal de corretores precisa matar pessoas e se livrar de qualquer prova,já que seus dois vizinhos são policiais.Para não ficarem com a consciência pesada,eles resolvem matar apenas pessoas que realmente merecem morrer.





Não bastando a vida perigosa do casal,sua filha Abby (Liv Hewson) começa a aprontar quando começa a deixar de ir a escola para viver aventuras.Agora os país devem prestar atenção com mais uma coisa.

Santa Clarita Diet não economiza, trazendo uma abundância de sangue e palavrões que tornam as situações ainda mais engraçadas. Ao longo de seus dez episódios, a série dedica-se a mostrar a realidade de uma zumbi vivendo em meio a humanos, com direito até a dor na consciência com relação à vítima.




Crítica Pessoal:

Com um tema diferente já mais visto na Netflix,Santa Clarita Diet é uma série para se assistir em um unico dia.O elenco é bem cuidadoso trazendo uma comedia simples e de boa qualidade.Com algumas cenas nojentas a série não deixa a desejar de nenhuma forma.

4,5/5